Quem cozinha é parente próximo das bruxas e dos magos

Porque quem pensa que a comida só faz matar a fome está redondamente enganado. Comer é muito perigoso. Cozinhar é feitiçaria. E comer é ser enfeitiçado. Sabia disso Babette, que conhecia os segredos de produzir alegria pela comida. (Rubem Alves)

Mas também é arte e poesia. É se deixar levar pela imaginação, totalmente sem razão, guiada apenas pela intuição. É trabalhar com os quatro elementos – terra, água, fogo e ar – em uma verdadeira apologia aos sentidos. É transformar alimento em remédio, para corpo e para a alma. É alquimia.

Do grego, cozinheiro vem de mageiros, mesma raiz de magia. Então, às vezes penso que cozinhar, nos torna mais humanos, pelo simples fato de podermos adicionar paz e alegria nos pratos que preparamos. Pois, ser cozinheiro é aprender a partilhar, renovar e também nutrir. É fazer do alimento, pura magia.

É abstrair e desenvolver uma  nova percepção. É ser aprendiz, além de mestre. É orquestrar intuições e emoções. É chegar ao coração , tomando o caminho mais curto.

É degustar do passado, cheiros e gostos da infância. É reviver as experiências que nos fizeram descobrir quem somos. É se conectar com os nossos sentimentos e emoções mais profundas, em busca das raízes que nos fizeram chegar até aqui.

É sentar ao redor da mesa e também dividir o prato com quem amamos ou precisamos aprender a amar. É compartilhar, aprender a ceder a vez e também repartir. É ganhar a oportunidade de nos tornarmos mais complacentes e também mais sábios. É praticar uma das mais autênticas formas de amor. Feito presente dos céus, igual prece.

E assim, que tal irmos pra cozinha e prepararmos uma deliciosa sopa de abóbora? E reunirmos ao redor da mesa, como em um passe de mágica, toda essa gente querida?

Sopa de Abóbora com Sálvia

Você vai precisar de …sopaaboborasalvia

– 800 g de abóbora cabotiá (abóbora japonesa) sem casca e picada
– 1/2 couve-flor
– 1 cebola grande picada
– 1 litro de caldo de legumes (receita aqui)
– 4 baguinhas de cardamomo
– Sal rosa do Himalaia
– Manteiga ghee
– Folhinhas de sálvia (a gosto)

Como fazer …

1 – Refogue a cebola em uma panela com a manteiga ghee  e acrescente as folhinhas de sálvia bem picadinhas.
2 – Em seguida, incorpore a couve-flor e os cubos de abóbora, juntamente com o caldo de legumes.
3 – Quando tudo estiver cozido, tempere com o sal rosa e o cardamomo moído.
4 – Leve ao liquidificador e processe até virar um creme.
5 –  Aqueça mais um pouquinho e sirva em seguida, em potinhos individuais.

Nota: Se você preferir, poderá acrescentar uma pimentinha dedo-de-moça (sem sementes) para dar uma apimentadinha na sopa ou até mesmo, pimenta calabresa seca. E se não tiver couve-flor, poderá fazer esta sopa-creme somente com a abóbora.

E aí, gostou ? Então, conta pra gente e obrigado pela sua visita!

Abs, Glau

 

by Glau Pereira, on 31/10/2016

22 comments

  • Marcia Miller

    31/10/2016

    Adorei! 🙂

    • Glau Pereira

      31/10/2016

      Olá, Marcia Miller! Muito obrigada e gde abraço pra vc, querida!
      Glau Pereira

  • Cláu Affonso

    31/10/2016

    Adorei o texto <3 adorei mto, mto de mto, parabéns <3

    • Glau Pereira

      01/11/2016

      Olá, Cláu Affonso! Nossa, vc me deixou muito feliz. Muito obrigadaaaa. Abs, Glau Pereira 😉

  • MARCIA DE SOUZA

    02/11/2016

    Nossa, que texto lindo! E tudo isso!

    • Glau Pereira

      02/11/2016

      Olá, Marcia! Muito obrigada, querida. Volte sempre, ok ? Abs, Glau Pereira

  • carmen lucia

    04/11/2016

    Amei, e a sopa então, sei q é deliciosa, mas… eu só não uso os cubos de caldos…..
    Gratidão
    Abs

    • Glau Pereira

      04/11/2016

      É mesmo, Carmen Lucia. Esta sopa é uma delícia e com o caldo de legumes (receita aqui no blog) então, fica melhor ainda. Muito mais saborosa e nutritiva. Se vc fizer, me conta depois, ok? Abs, Glau Pereira

  • Alcina Correia

    05/11/2016

    Adorei o texto ! É o que faço todos os dias com o grande propósito de levar amor e cura para todos <3
    Todos os dias na minha cozinha encantada acontece a magia do AMOR <3 <3

    • Glau Pereira

      05/11/2016

      Olá, Alcina! Também vejo dessa forma, cozinhar é pura magia. Encanta, acolhe, nutre … Volte sempre, adorei sua visita. Abs, Glau Pereira

  • Tia Céu

    05/11/2016

    Gostei muito do texto, até partilhei no facebook.

    • Glau Pereira

      05/11/2016

      Olá, Tia Céu! Nossa, muito obrigada por compartilhar. Abs, Glau Pereira

  • Sutra

    18/11/2016

    Adorei! Penso o mesmo!
    Vou compartilhar no meu blog 😉
    Abraços temperados!

    • Glau Pereira

      18/11/2016

      Muito obrigada, Sutra. Abraços temperados para vc, também! Glau Pereira 🙂

  • Iza

    18/11/2016

    Texto maravilhoso!!!

    • Glau Pereira

      18/11/2016

      Olá, Iza! Muitoooo obrigada, querida. Bjks, Glau Pereira

  • Jeremias

    20/11/2016

    Parabéns lindíssimo texto..

    • Glau Pereira

      20/11/2016

      Nossa, muitoooooooooooo obrigada, Jeremias! Abs, Glau Pereira

  • Elisângela Alves

    22/11/2016

    Adorei o texto. Além da Festa de Babette, o filme Como água para Chocolate também retrata muito bem a relação da arte de cozinhar com essa questão da magia.

    • Glau Pereira

      24/11/2016

      Olá, Elisângela Alves! Tudo bom ? Também concordo, mas percebo uma sutil diferença entre as duas tramas … Pois embora, ambas trabalhem com a emoção presente no ato de cozinhar e sua intrínseca relação com a magia, sinto junto com a comida preparada por Babette, um certo exercício de desapego. Algo que cativa e nos desperta para o sentido de humanidade. Puro amor envolvido … Abs, Glau Pereira

  • Rita de Cassia Areas de Souza

    22/12/2016

    Parabéns,pelo Blog! Sua cozinha passa pela cultura universal e pelo encanto dos ingredientes e a beleza dos pratos.Trazendo a sensação que estamos degustando cada receita, usando da Magia dos sabores.Um Blog aconchegante que traz a lembrança de outros tempos mais serenos das nossas vidas .

    • Glau Pereira

      28/12/2016

      Olá, Rita de Cassia A. Souza. Agora, corei (igual pimentão vermelho)… Com tamanha sensibilidade e gentileza presente em suas palavras. Sou grata pelo carinho e também pela alegria que você me proporcionou. Espero (de verdade) que eu possa de alguma forma, retribuir essa energia e trazer sempre a lembrança de outros tempos mais serenos, como vc mesma disse. Abs, Glau Pereira