Da raiz às folhas da beterraba, tudo se come

No prato, a beterraba confirma presença, com sua doçura um pouco selvagem e terrosa. Da raiz às folhas, tudo se come e se inventa, de  refogados, saladas e sopas à pães e bolos.

Com alto teor de ferro (superior ao da sua própria raiz), as folhas e os talos da beterraba possuem outros minerais, como fósforo e potássio, e também as vitaminas A, C e do complexo B. Além dos flavonoides, antioxidantes que auxiliam na defesa do organismo, contra os radicais livres.

Aproveitar então, o vegetal inteiro, é alimentar-se de forma consciente e também econômica, além de conferir à receita, uma dose extra de benefícios nutricionais. Pois suas partes menos usadas, como talos e folhas, são igualmente deliciosos e  até mais nutritivos, do que a parte que estamos acostumados a comer.

Então, que tal experimentar um suculento e crocante refogado, feito dos talos e folhas da beterraba?

Refogado de folhas de beterraba e couve

Prefiro os refogados feitos com óleo de coco, pois o sabor do azeite tira-lhes um pouco a sutileza, sobrepondo-se ao sabor das folhas de beterraba, alterando sua textura. Como tempero, apenas sal rosa do Himalaia e uma pitadinha de pimenta-do-reino ou para um sabor mais picante, curry em pó.

Você vai precisar de …

1/2 rama de folhas de beterraba picadinhafolhasdebeterraba2
1/2 maço de folhas de couve
1 cebola roxa picadinha
1 colher (sopa) de óleo de coco
1 dente de alho
sal rosa do Himalaia
1 pitada de pimenta-do-reino ou curry em pó

Como fazer …

1 – Em uma frigideira, refogue a cebola roxa e o alho com o óleo de coco.
2 – Na metade do processo (quando a cebola começar a perder a sua forma, mas ainda translúcida), adicione o sal rosa do Himalaia.
3 – Misture bem e logo em seguida, vá adicionando aos poucos as folhas de beterraba e de couve picadinhas. Tempere com o curry ou com a pimenta-do-reino e verifique o sal, envolvendo a mistura em cada nova adição das folhas para distribuir bem o calor.
4 – Acrescente algumas gotinhas de água quente apenas para hidratar a mistura e termine o processo rapidamente, ou seja,  sem fritar em demasia ou ressecar a verdura.
5 –  Este refogado é para ser feito em fogo alto e em pouquíssimo tempo. A distribuição da temperatura proporciona o resultado esperado ao refogado, favorecendo parcialmente a perda de sua estrutura, o cozimento das verduras e a preservação de seus nutrientes.

Nota: Nesta receita, sugeri um mix de folhas de beterraba e de couve, pois gosto bastante desta mescla de sabores. Mas, você poderá fazer este refogado com apenas folhas de beterraba, que ficará igualmente saboroso. Dê preferência, sempre que possível, às verduras orgânicas.

E agora, quem sabe, um snack feito da própria beterraba?

Chips de Beterraba com Alecrim

Você vai precisar de …chipsbeterrabaalecrim

3 a 4 beterrabas grandes (descascadas e cortadas em lâminas finas)
1 + 1/2 colher (sopa) de óleo de coco (líquido)
Folhinhas de alecrim fresco
Sal rosa do Himalaia

Como fazer …

1 – Lave bem as beterrabas, descasque-as e fatie cada uma delas, em lâminas finas com o auxílio de um mandolim.
2 – Depois de bem secas (não pode restar nenhuma umidade), tempere as fatias de beterraba com óleo de coco (líquido).
3 – Coloque-as em uma assadeira forrada com papel manteiga e sem sobreposição.
4 – Salpique as folhinhas de alecrim fresco por cima das lâminas de beterraba e depois, tempere com sal rosa do Himalaia.
5 – Leve ao forno preaquecido (Temperatura 150 ° C) e asse por aproximadamente 10 minutos ou até que as suas bordinhas estejam crocantes. Depois, vire as lâminas com o auxílio de uma pinça, e asse o outro lado por mais 10 minutos.
6 – Espere esfriar e sirva.

Nota: Impossível de resistir, de tão bom que fica. Beterraba assim, até quem não gosta, vai amar. Ela perde totalmente, o sabor terroso. E com guacamole junto, é iguaria dos deuses. Na receita, eu sugeri o óleo de coco, a fim de propiciar uma maior saciedade, que em companhia do alecrim, dá uma excelente combinação. Mas, se você quiser, poderá substitui-lo por azeite de oliva. E se você não tiver um mandolim, poderá usar um ralador ou até mesmo, fatiar bem fininho com a faca.

E aí, gostou ? Então, volte sempre e muito obrigado pela sua visita!

Abs, Glau

by Glau Pereira, on 26/07/2016